As mãos que restauram o tempo

Data: 
6/7/2018 a 6/10/2018
Período e horários: 
terça a sexta-feira, das 10h às 16h30
sábado, das 10h30 às 14h30
A Biblioteca Nacional abre nesta quinta-feira, 5 de julho, às 18h, a exposição ‘As mãos que restauram o tempo’, com curadoria do arquiteto da Biblioteca Nacional, Luiz Antonio Lopes de Souza.

4305-maos-que-restauram-tempo.jpg

Imagem de divulgação do evento ‘As mãos que restauram o tempo’.
Imagem de divulgação do evento ‘As mãos que restauram o tempo’.

O evento homenageia a recém-inaugurada fachada, bem como os 120 colaboradores – entre técnicos e operários –, que ao longo de 18 meses trabalharam na obra, agora entregue.

As obras da fachada foram acompanhadas pelo fotógrafo e arquiteto Marcos Gusmão, que capturou mais de 10 mil imagens, resultando em um rico material que foi agrupado por afinidade com os temas que emergiram desse universo: arquitetura, detalhes, trabalho e retratos. As fotografias foram associadas a livros, periódicos, estampas, desenhos, fotografias e até mesmo a um disco long play, todos pertencentes ao acervo da BN.

Nas palavras do curador Luiz Antonio Lopes de Souza, “a restauração da fachada da Biblioteca Nacional (BN) representa um marco na história da instituição e do edifício, que completará, em breve, 108 anos. Trata-se de uma intervenção sem precedentes que envolveu mais de 120 colaboradores, entre técnicos e operários, com a participação ativa de todo o corpo de servidores da BN”.

Informações complementares: 
Entrada franca.
Localização

Espaço Cultural Eliseu Visconti

Rua México s/n Rio de Janeiro, RJ 20031-144
Imagem de divulgação do evento ‘As mãos que restauram o tempo’.
Claraboia que pode ser vista do saguão da Biblioteca Nacional.
Operários trabalham nas obras de restauração da fachada da Biblioteca Nacional.
Foto histórica da fachada da Biblioteca Nacional.
As pessoas envolvidas nas obras de restauração da fachada da Biblioteca Nacional.
Vista exterior da fachada da Biblioteca Nacional, na Cinelândia, Centro do Rio de Janeiro.