Uranófilo, o peregrino celeste

Dezembro, 2016
Carlos Ziller Camenietzki
Pesquisa
bolsista residente, ficção celeste, Astronomia no Brasil, Ciência colonial, Jesuítas e ciência, Valentin Stansel, diálogos astronômicos

Bolsista Residente

O presente projeto de pesquisa pretende analisar e traduzir ao português a obra Uranophilus Caelestis Peregrinus, escrita por Valentin Stansel em Salvador, Bahia, e publicada em 1685 em Gand, na atual Bélgica - o livro encontra-se no acervo da Biblioteca Nacional. Os caminhos principais da pesquisa concentram-se no exame da tradição literária das viagens imaginárias aos céus e suas relações com o pensamento científico do tempo em que foram escritas. Deste modo, a análise da obra vai enfrentar também a forma dialogal em que foi escrita e as principais teorias celestes expostas pelo autor. Vale considerar que o padre Stansel era religioso da Companhia de Jesus e bastante integrado nas redes científicas de sua ordem no mundo. O trabalho proposto inclui ainda a realização da primeira tradução comentada do livro.